Segundo a ativista climática Greta Thunberg, só haverá sucesso na próxima conferência das Nações Unidas sobre o clima, se os líderes mundiais admitirem, honestamente, que as suas ações não estão à altura das suas palavras.

A cúpula acontecerá no próximo mês em Glasgow, Escócia, tendo o objetivo de garantir que as nações do mundo se comprometam a limitar a temperatura global, de mais de 1,5 graus Celsius.

“Estamos tão, tão longe do que seria necessário”, disse a jovem de 18 anos em entrevista à Reuters na mesa da cozinha de seu apartamento de dois quartos, em Estocolmo.

“Talvez a honestidade dos líderes crie um senso de urgência que faça as pessoas acordarem”.

Greta Thunberg tornou-se uma personalidade mundial, dando voz à revolta de uma geração pelo fracasso dos líderes mundiais em enfrentar o problema das mudanças climáticas.

A cúpula COP26 é tida como a última grande chance, para os líderes anunciarem metas firmes para a redução das emissões industriais, que aquecem o clima nesta década.

Greta não está otimista:

“A minha expectativa é que vamos ouvir muitos, muitos discursos agradáveis, vamos ouvir muitas promessas que – se você realmente olhar para os detalhes – são mais ou menos sem sentido, mas eles apenas os dizem para ter algo a dizer, para que a mídia tenha algo a relatar (…) E então eu espero que as coisas continuem as mesmas. … Os COPs como estão agora não levarão a nada, a menos que haja uma grande e maciça pressão do exterior”, disse a ativista.

As temperaturas globais já estão 1,1 C mais altas. O painel climático da ONU alerta, que a mudança climática está perto de ficar fora de controle.

LEIA
Democracia Radical e Amor Político em Antonio Negri

Greta mencionou mais uma vez o seu autismo, o qual entende que é seu “superpoder”. Ela disse que ele faz com que ela fique mais confortável olhando diretamente para a câmera do que para um entrevistador.

No mês passado, ela caçoou dos líderes mundiais em um discurso para ativistas em Milão, dizendo: “Construir melhor, blá blá blá blá, economia verde, blá blá blá blá, rede zero até 2050, blá blá blá blá, clima neutro, blá blá blá blá”.

“Isto é tudo o que ouvimos dos nossos chamados líderes”. Palavras. Palavras que soam bem, mas que até agora não levaram a nenhuma ação”.

Greta ainda não sabe o que vai fazer após terminar o ensino médio, mas diz que quer continuar estudando. Independente do caminho que escolher, temos certeza que continuará encantando o mundo, que se esforça tanto para proteger.


Esta história apareceu originalmente na Green Queen e na Reuters. Faz parte de Covering Climate Now, uma colaboração global da mídia, que fortalece a cobertura da história do clima. A entrevista com Greta Thunberg foi conduzida pelos parceiros da CCNow NBC News, Reuters e The Nation.

Direito Novo Newsletter 576x1024 - "É hora dos líderes mundiais serem honestos", diz Greta Thunberg

GANHE O NOSSO EBOOK!

ASSINE GRÁTIS A NOSSA NEWSLETTER E GANHE O NOSSO EBOOK DE JURISPRUDÊNCIA! APRENDA TUDO SOBRE O STF E O STJ.

Não enviamos spam! Você receberá cerca de 2 emails por semana.